Federação Nacional dos Sindicatos de Empresas de Recursos Humanos, Trabalho Temporário e Terceirizado

  • Home
  • Notícias
  • Últimas Notícias
  • Ford e sindicato firmam acordo sobre fechamento de fábrica no ABC - Folha de S. Paulo

Ford e sindicato firmam acordo sobre fechamento de fábrica no ABC - Folha de S. Paulo

Os funcionários da fábrica da Ford em São Bernardo do Campo (SP) aprovaram, nesta terça-feira (30), em assembleia, um acordo com a montadora americana para compensá-los pelo fechamento da unidade.

O acordo contempla os seguintes pontos: plano de demissão incentivada, programa de requalificação profissional e apoio psicológico aos trabalhadores.

Ainda pode ocorrer uma antecipação do fim da produção, que depende da negociação com um potencial comprador.

“Considero esse processo negocial como exemplar e manteremos de forma contínua o diálogo aberto com todos os envolvidos”, disse em nota Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul.

A princípio, o encerramento das atividades está previsto para o final do ano. Se houver uma negociação positiva com um eventual comprador, o vínculo empregatício entre a Ford e os funcionários pode acabar um pouco antes.

"Atingimos nosso objetivo com um acordo importante para os trabalhadores e uma proteção adicional, uma vez que essa negociação independe da venda da fábrica”, afirmou, também em nota distribuída pela montadora, José Quixabeira de Anchieta, o Paraíba, coordenador geral do Comitê Sindical de Trabalhadores na Ford.

A montadora anunciou em fevereiro deste ano sua intenção de fechar a fábrica de caminhões em São Bernardo do Campo porque vai sair desse negócio em nível global. O anúncio do encerramento das atividades teve forte impacto entre os trabalhadores e, a pedido do governador de São Paulo, João Doria, a Ford passou a negociar a venda da unidade.

Segundo nota divulgada pela empresa, as conversas com potenciais compradores continuam.

A reportagem apurou que as negociações estão avançadas com o grupo Caoa, no entanto ele tem tido dificuldade para financiar a compra. A expectativa inicial do grupo é que os recursos poderiam ser obtidos com apoio do governo de São Paulo, o que não é possível.

O acordo com os funcionários foi negociado entre a Ford e o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

Últimas Notícias