Federação Nacional dos Sindicatos de Empresas de Recursos Humanos, Trabalho Temporário e Terceirizado

  • Home
  • Notícias
  • Últimas Notícias
  • SINDEPRESTEM – PR | Paraná avalia ter melhor situação econômica do país

SINDEPRESTEM – PR | Paraná avalia ter melhor situação econômica do país

Segundo entrevistados, realidade do Estado é diferente das outras unidades da Federação

O paranaense está mais otimista quanto à situação econômica do Estado, de acordo com pesquisa do Instituto Paraná Pesquisas, encomendada pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep). A análise, que ouviu 2,5 mil habitantes entre os dias 7 e 11 de setembro em diversas regiões do Estado, revela que 48,3% dos entrevistados entendem que a situação econômica do Paraná é melhor que a de outras localidades do país.

O índice é o melhor já registrado desde que a pesquisa teve início, em setembro de 2015, quando 32,1% dos consultados apresentaram percepção semelhante. Em março deste ano, o indicador chegou a 47,3%.

Consequentemente, a visão de que o Paraná está igual ou pior do que outros Estados vem diminuindo desde o início da medição. Segundo o levantamento, 35,8% não veem diferença entre o momento econômico atual do Paraná e do restante do Brasil. Apenas 12,9% dos entrevistados percebem o Paraná em situação econômica pior que o restante do país. E 3% não souberam informar ou não opinaram sobre a questão.

A pesquisa apurou também a percepção dos entrevistados quanto à situação econômica do Brasil e constatou que a visão se dilui entre péssimo, ruim e regular: 36,5% dos consultados classificam o momento como péssimo. Para 28,1%, o contexto atual é ruim, enquanto 28,8% avaliam como regular. Apenas 4,8% defendem que a situação econômica é boa e 0,8% a veem como ótima.

Embora os paranaenses olhem com bons olhos para a condição do Estado na comparação com o restante do país, quando perguntados se o Paraná vive uma crise econômica, 79,3% dos entrevistados concordam com a afirmação, enquanto 16,4% discordam. Apenas 3% dizem não concordar nem discordar, e 1,2% não souberam dizer ou não informaram.

Últimas Notícias