Federação Nacional dos Sindicatos de Empresas de Recursos Humanos, Trabalho Temporário e Terceirizado

FENASERHTT E SINDEPRESTEM mobilizados por Trabalho Temporário

A FENASERHTT e o SINDEPRESTEM estiveram na manhã de hoje (31) no Ministério do Trabalho para demonstrar o quão será prejudicial para as empresas do setor de Trabalho Temporário e para o país a questão da contratação direta inserida no Projeto de Lei 6.787/2016.

Um documento explicativo, com argumentação técnica e embasamento jurídico, foi entregue ao Ministério do Trabalho. A partir de agora as discussões deste tema se darão no Conselho Nacional do Trabalho, órgão instituído pelo Decreto nº 8.732/2016 para tratar de assuntos pertinentes às relações do trabalho.

Guilherme Paletta e Felipe Mota representaram a Asserttem (Associação Brasileira de Trabalho Temporário) na reunião.

Para Vander Morales, presidente da Fenaserhtt e do Sindeprestem, a contratação de temporários com intermediação de empresas especializadas agrega maior segurança para os trabalhadores e ao mesmo tempo depura o setor. “Atualmente, para atuar no mercado, uma empresa de trabalho temporário precisa ter obrigatoriamente registro de funcionamento expedido pelo Ministério do Trabalho. Se a contratação direta for aprovada, qualquer empregador – sendo ele formal ou não – poderá atuar no setor. Uma ameaça às relações de trabalho regulamentadas por lei.”

Últimas Notícias