Com restrições, informal e microempreendedor têm pior abril desde 2015

woman, laptop, desk

A atividade econômica das microempresas e dos trabalhadores autônomos atingiu, em abril, o pior resultado para o mês desde 2015. O período foi marcado por restrições a circulação de pessoas e fechamento do comércio em virtude da pandemia. O levantamento foi feito pela SumUp, fintech de soluções financeiras para esse segmento, especializado em máquinas de cartões. O Índice SumUp do Microempreendedor ficou em 75,05 pontos, que representa uma queda de 8,88% em relação a abril de 2020 e de 7,36% em comparação a março de 2021.

Indicador mede economia informal
Criado para medir a atividade econômica, o ISM se baseia em dados de negócios de empreendedores informais, além de micro e pequenas empresas de todos os Estados e mais de 30 ramos de atividades. A SumUp, nasceu na Europa em 2012, tem 14 escritórios ao redor do mundo e conta com operações em 33 países. Está no Brasil desde 2013.

O ESTADO DE S. PAULO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS SINDICATOS DE EMPRESAS DE RECURSOS HUMANOS, TRABALHO TEMPORÁRIO E TERCEIRIZADO

X