Federação defende reforma trabalhista na Confederação Mundial do Emprego, em Bruxelas

Previdência Total

Diante do recente debate sobre a revogação da reforma trabalhista e da Lei da Terceirização, os dirigentes da Fenaserhtt (Federação Nacional do Sindicatos de Empresas de Recursos Humanos, Trabalho Temporário e Terceirizado) buscam defender as mudanças na legislação como solução para a inclusão de trabalhadores não qualificados no mercado de trabalho. Eles serão os representantes brasileiros na WEC (Confederação Mundial do Emprego, na sigla em inglês) 2022, que será em Bruxelas, na Bélgica, hoje (30) e amanhã (31).
 
A preocupação é com as dificuldades impostas pela legislação e tributação a empresas do setor, o que dificulta a capacitação de mão de obra pouco qualificada e no aprimoramento de direitos sociais, em um cenário cada vez mais competitivo e tecnológico. O evento terá como tema “Preenchendo a lacuna – Conectando as expectativas do trabalhador e do empregador” e reunirá mais de 300 líderes do setor de serviços de recursos humanos e especialistas em emprego de cerca de 30 países. 
 
A Fenaserhtt representa o setor que emprega cerca de 2,5 milhões de pessoas e tem 32 mil empresas, de acordo com o PAS/2019. O presidente da entidade, Vander Morales, e o diretor Fernando Calvet vão a Bruxelas para apresentar soluções para melhorar a inclusão de trabalhadores no mercado. “A importância de participar é a de demonstrar as dificuldades que o nosso segmento enfrenta no Brasil em termos de mercado, tributação e legislação. E também serve para nos fortalecer como entidade representativa das empresas de terceirizados e temporários, com objetivo de defender as conquistas recentes da reforma trabalhista e da Lei da Terceirização”, afirma Morales.

http://www.previdenciatotal.com.br/integra.php?noticia=17038

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS SINDICATOS DE EMPRESAS DE RECURSOS HUMANOS, TRABALHO TEMPORÁRIO E TERCEIRIZADO

X